Filhos do Éden - Universo Expandido
Filhos do Éden - Suplemento de RPG
Filhos do Éden - Suplemento de RPG - Ficha de Personagem
A Batalha do Apocalipse
Filhos do Éden - Herdeiros de Atlântida
Filhos do Éden - Anjos da Morte
Filhos do Éden - Paraíso Perdido

Sobre o Autor

Eduardo Spohr nasceu em junho de 1976, no Rio de Janeiro. Filho de um piloto de aviões e de uma comissária de bordo, teve a oportunidade de viajar pelo mundo, conhecendo culturas e povos diferentes. Como nunca soube desenhar, aprendeu a extravasar sua imaginação na escrita, produzindo contos, novelas e roteiros.

A paixão pela literatura e o fascínio pelo estudo de história o levou a cursar Comunicação Social. Começou a trabalhar em agências de publicidade, mas acabou, gradualmente, migrando para o jornalismo. Formou-se pela PUC-Rio no ano de 2001 e se especializou em mídias digitais. Trabalhou como repórter no Cadê Notícias, na StarMedia, no iG, como analista de conteúdo do Ibest e depois como diretor de jornalismo do portal Click 21. Atualmente, além de seus projetos gráficos, é professor de Estrutura Literária na faculdade Hélio Alonso, no Rio.

Escrevendo de forma amadora desde criança, o seu primeiro prêmio veio em 2001, quando tirou o segundo lugar em um concurso literário promovido pela PUC, com o conto "O Último Anjo". Seu trabalho foi publicado em um livro de coletâneas intitulado "Com a Palavra", produzido e editado pelos próprios alunos, com apoio da Vice-Reitoria Comunitária.

Anos mais tarde, participou de um curso de roteiro ministrado pelo escritor José Louzeiro, que o estimulou a transformar "O Último Anjo" em um livro, dando origem ao romance "A Batalha do Apocalipse".

Vencedor do II Concurso Literário do Fábrica de Livros do Senai-RJ, "A Batalha" vendeu mais de 4 mil exemplares de forma independente (entre 2007 e 2009) e mais de 400 mil unidades após seu lançamento pelo selo Verus, da editora Record, a partir de 2010. Outros títulos se seguiram, dentre eles "Protocolo Bluehand: Alienígenas" (2011) e a série Filhos do Éden, composta por três volumes: "Filhos do Éden: Herdeiros de Atlântida" (2011), "Filhos do Éden: Anjos da Morte" (2013) e "Filhos do Éden: Paraíso Perdido" (2015).

Com livros publicados na Holanda, Alemanha, Portugal e com os direitos de suas obras vendidos para a Turquia, Spohr foi agraciado, em 2012, com o prêmio Fundação Luso-Brasileira na categoria revelação, criado para incentivar o trabalho de artistas de língua lusófona.

A Batalha do Apocalipse

Há muitos e muitos anos, tantos quanto o número de estrelas no céu, o paraíso celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o Dia do Juízo Final.

Mas eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas. Único sobrevivente do expurgo, Ablon, o líder dos renegados, é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar às suas legiões na Batalha do Armagedon, o embate final entre o céu e o inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro da humanidade.

Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano, das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval, A Batalha do Apocalipse não é apenas uma viagem pela história humana - é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, repleto de lutas heroicas, magia, romance e suspense. Leia mais

Submarino | Saraiva | Amazon | Cultura

Filhos do Éden: Herdeiros de Atlântida

Há uma guerra no céu. O confronto civil entre o arcanjo Miguel e as tropas revolucionárias de seu irmão, Gabriel, devasta as sete camadas do paraíso. Com as legiões divididas e as fortalezas sitiadas, os generais estabeleceram um armistício na terra, uma trégua frágil e delicada, que pode desmoronar a qualquer instante.

Enquanto os querubins se enfrentam num embate de sangue e espadas, dois anjos são enviados ao mundo físico com a tarefa de resgatar Kaira, uma capitã dos exércitos rebeldes, desaparecida enquanto investigava uma suposta violação do tratado. A missão revelará as tramas de uma conspiração milenar, um plano que, se concluído, reverterá o equilíbrio de forças no céu e ameaçará toda vida humana na terra.

Ao lado de Denyel, um ex-espião em busca de anistia, os celestiais partirão em uma jornada através de cidades, selvas e mares, enfrentarão demônios e deuses, numa trilha que os levará às ruínas da maior nação terrena anterior ao dilúvio - o reino perdido de Atlântida. Leia mais

Submarino | Saraiva | Amazon | Cultura

Filhos do Éden: Anjos da Morte

Desde eras longínquas, os malakins, anjos estudiosos e sábios, observam em silêncio o progresso do homem. Mas eis que chega o século XX, e com ele as armas modernas, a poluição das indústrias, afastando os mortais da natureza divina, alargando as fronteiras entre o nosso mundo e as sete camadas do céu.

Isolados no paraíso, incapazes agora de enxergar o planeta, esses anjos solicitaram a ajuda dos "exilados", celestiais pacíficos, que havia anos atuavam na terra. Sua tarefa, a partir de então, seria participar das guerras humanas, de todas as guerras, para anotar as façanhas militares, os movimentos de tropas, e depois relatá-los a seus superiores alados.

Disfarçado de soldados comuns, esse grupo esteve presente desde as praias da Normandia aos campos de extermínio nazistas, das selvas da Indochina ao declínio da União Soviética. Embora muitos não desejassem matar, foi isso o que lhes foi ordenado, e o que infelizmente acabaram fazendo.

Repleto de batalhas épicas, magia negra e personagens fantásticos, Filhos do Éden: Anjos da Morte é também um inquietante relato sobre o nosso tempo, uma crítica à corrupção dos governos, aos massacres e extremismos, um alerta para o que nos tornamos e para o que ainda podemos nos tornar. Leia mais

Submarino | Saraiva | Amazon | Cultura

Filhos do Éden: Paraíso Perdido

No principio não havia nada, apenas o caos, então Deus criou o universo, as galáxias e nebulosas, partindo em seguida para o eterno descanso. Os arcanjos tomaram o controle do céu e os sentinelas, um coro inferior de alados, assumiram a província da terra.

O arcanjo Lúcifer, porém, invejou os seres humanos e ordenou que Miguel, seu irmão, destruísse cada homem e mulher no planeta, mas os sentinelas se opuseram a eles, sendo perseguidos até seu líder, Metatron, ser capturado e arrastado à prisão.

Sob o risco de transformar-se num mártir, Metatron foi poupado e esquecido no cárcere por anos, para de lá finalmente escapar, às vésperas do apocalipse. Dos calabouços celestes surgiu o boato de que, enlouquecido, ele traçou um plano em silêncio, descobrindo um jeito de retomar seu santuário perdido, tornando-se o único e soberano deus sobre o mundo.

Antes da batalha do Armagedon, antes que o sétimo dia encontre seu fim, dois antigos aliados, Miguel e Gabriel, atuais adversários, se deparam com uma nova ameaça, uma que já consideravam vencida: a perpÉtua luta entre o sagrado e profano, entre os arcanjos e os sentinelas, que novamente, e pela última vez, se baterão pelo domínio da terra, agora e para sempre. Leia mais

Submarino | Saraiva | Amazon | Cultura